Susana Naspolini

Susana Naspolini – perfil e biografia da jornalista, vida pessoal, carreira, curiosidades

Última atualização em 5 de dezembro de 2022

Susana Dal Farra Naspolini Torres nasceu em 20 de dezembro de 1972 na cidade de Criciúma, no estado de Santa Catarina e morreu em 25 de outubro de 2022 no estado de São Paulo. A jornalista ficou conhecida, no Rio de Janeiro, pela sua abordagem divertida e contundente na cobertura de problemas comunitários.

Sumário

Vida Pessoal

jornalista Susana Naspolini vida pessoal

A sagitariana é filha de Maria Dal Farra e mãe de Júlia Naspolini. A filha nasceu da união com o apresentador esportivo Maurício Torres, falecido no ano de 2014 em decorrência da falência múltipla de órgãos.

Com 18 anos de idade, recebeu o primeiro diagnóstico de câncer, um linfoma de Hodgkin. A mãe contou, em entrevista, que ela fez o tratamento e, em seguida, retomou a graduação em Jornalismo e já começou a trabalhar.

Com 37 anos de idade, recebeu o segundo diagnóstico indicando um tumor maligno na mama e câncer na tireoide. Recuperou-se e, em 2016, voltou a estar com câncer de mama. Em 2020, recebeu o quinto diagnóstico de câncer indicando um câncer na bacia. Infelizmente, Susana morreu após dois anos de tratamento no Hospital Albert Einstein.

Carreira

Susana Naspolini carreira, biografia

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Naspolini iniciou a carreira como apresentadora do “Bom dia, Santa Catarina” em 1994 na afiliada da TV Globo, a TV RBS. Em 2002, entrou na Globo News como repórter. Em seguida, ela trabalhou no Canal Futura e voltou para a TV Globo na produção da Editoria Rio e nas equipes de reportagens dos telejornais “Bom dia Rio” e “RJTV”.

Na afiliada carioca da emissora, a jornalista participou de muitos quadros voltados para a denúncia de problemas comunitários, tais como o “Disque-Reportagem” (2005), “RJ nas Escolas” (2007) e “Ônibus do RJ” (2006). Em 2008, ela fez uma reportagem para o quadro RJ Móvel e sua carreira tomou outros rumos.

Devido ao seu envolvimento com os problemas das comunidades que retratava, ela ficou conhecida nacionalmente como repórter. Frequentemente, a jornalista era filmada tomando café e comendo bolo com os moradores e, até mesmo, andando de bicicleta em uma ciclovia esburacada. Em entrevista ao Memória Globo, Naspolini contou que a sua forma de trabalhar é voltada para demonstrar como a vida realmente acontece nas comunidades e isto a deixa muito feliz.

Em 2017, a comunicadora tornou-se apresentadora do boletim semanal Globo Comunidade. Dessa forma, ela atuava enquanto repórter durante a semana no RJ Móvel e apresentadora aos finais de semana.

Em 2019, Naspolini lançou um livro autobiográfico intitulado “Eu Escolho Ser Feliz” em que relata a sua luta contra o câncer e aponta o otimismo como ferramenta para enfrentar as batalhas diárias. Em 2021, ela lançou o livro “Terapia com Deus” em que conta como a religiosidade ajudou-a a lidar com a morte do marido, Maurício Torres, em 2014.

Fatos e Curiosidades

  • Susana participou do curso de teatro no Tablado, Rio de Janeiro, e isso influenciou no seu trabalho enquanto jornalista;
  • Ela considerava-se uma mulher de fé e, em momentos difíceis na doença, ela pedia correntes de oração aos seguidores e amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.