Cuidados, três alimentos que a OMS considera cancerígenos

alimentos cancerígenos

A Iarc destaca a importância de evitar o consumo de carnes processadas e limitar a ingestão de carne vermelha como medidas preventivas contra o câncer de intestino e estômago. Além disso, a instituição alerta que o consumo de álcool pode estar associado ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer. Confira a lista seguinte de três alimentos que a OMS considera cancerígenos.

Alimentos que a OMS considera cancerígenos

Aspartame

Reavaliando o Aspartame: Edulcorante e Possíveis Riscos à Saúde

Aspartame

O aspartame, um adoçante artificial amplamente utilizado, está prestes a receber uma nova classificação pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), como uma substância potencialmente cancerígena. Essa avaliação levanta questões sobre os possíveis riscos associados ao consumo do aspartame e destaca a necessidade de pesquisas adicionais com base em evidências científicas.

O aspartame é um edulcorante amplamente utilizado em produtos como refrigerantes dietéticos. Estudos indicam que aproximadamente 95% dos refrigerantes carbonatados, que são bebidas efervescentes não alcoólicas, contêm aspartame como adoçante. Essa substância tem sido uma opção popular na indústria de bebidas, oferecendo uma alternativa de baixa caloria para aqueles que buscam reduzir a ingestão de açúcar em suas escolhas de bebidas.

Bebidas alcóolicas

Refletindo sobre os Impactos das Bebidas Alcóolicas na Saúde

Bebidas alcóolicas

A OMS adverte sobre os efeitos negativos do consumo de bebidas alcoólicas, tanto para a saúde individual quanto para a sociedade em geral. O álcool tem sido associado a uma ampla gama de doenças e lesões, incluindo distúrbios mentais e comportamentais, cirrose hepática, câncer e doenças cardiovasculares. Essa conscientização ressalta a importância de considerar os riscos à saúde ao consumir bebidas alcóolicas.

Carnes processadas (e carne vermelha)

Reconhecendo os Potenciais Riscos das Carnes Processadas e da Carne Vermelha

Carnes processadas (e carne vermelha)

A ingestão excessiva de carnes processadas, como presunto, salsicha, bacon e salame, foi associada ao aumento do risco de câncer de intestino. Portanto, a OMS recomenda limitar ou evitar o consumo desses alimentos como medida preventiva. Além disso, a agência enfatiza a importância de limitar a ingestão de carne vermelha em geral, estabelecendo um limite semanal de aproximadamente 500 gramas de carne cozida. Essas orientações buscam minimizar o risco de câncer de intestino relacionado ao consumo desses produtos.

Dieta recomendada

Estabelecendo uma Dieta Saudável para a Prevenção do Câncer

Para reduzir o risco de câncer, a OMS enfatiza a importância de adotar uma dieta saudável e manter um estilo de vida ativo. Um estilo de vida saudável inclui manter um peso corporal adequado, evitar bebidas açucaradas e alimentos ultraprocessados, ser fisicamente ativo por pelo menos 30 minutos diários, priorizar alimentos de origem vegetal, limitar o consumo de carnes processadas e carne vermelha, além de moderar o consumo de bebidas alcoólicas. Essas diretrizes ajudam a promover uma abordagem equilibrada em relação à alimentação e ao estilo de vida, reduzindo os riscos potenciais associados ao câncer.

Através de estudos e análises, a Iarc estima que indivíduos que adotam uma alimentação baseada principalmente em alimentos de origem vegetal, como vegetais, leguminosas, cereais não processados e grãos, têm um risco de câncer cerca de 11% menor em comparação com aqueles que possuem uma baixa ingestão de alimentos vegetais. Essa descoberta ressalta a importância de uma dieta equilibrada, onde os alimentos de origem vegetal desempenham um papel fundamental na promoção da saúde e na redução dos riscos de câncer.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *